Como é transportada e distribuída?

A energia elétrica, uma vez produzida e independentemente de onde é produzida e de quem a produz e comercializa, entra na rede de transporte e depois na rede de distribuição, percorrendo todo o trajeto até ao local do seu consumo, como a nossa casa. O transporte e a distribuição são operados em regime de serviço público, através de concessões atribuídas pelo Estado Português.

 

A REN – Redes Energéticas Nacionais é a empresa responsável pelo transporte de energia elétrica em muito alta tensão, em qualquer ponto de Portugal continental. Para além do planeamento, construção, operação e manutenção da Rede Nacional de Transporte, cabe também à REN a responsabilidade de assegurar o equilíbrio entre a procura e a oferta de eletricidade. 

A rede de transporte portuguesa está ligada à espanhola, em alguns pontos do país. Esta ligação permite uma maior segurança dos sistemas de abastecimento de eletricidade em ambos os países, assim como uma maior eficiência e concorrência no mercado.

 

A distribuição de eletricidade ao consumidor final no território continental é, por sua vez, assegurada, essencialmente, pela EDP Distribuição. Cabe a esta empresa ligar produtores e clientes à rede de distribuição (alta, média e baixa tensão), garantir o abastecimento de energia elétrica a todos os clientes dos comercializadores que operam no mercado, e garantir serviços como a mudança de comercializador, alterações de potência e leituras de contadores. A gestão da rede elétrica deve cumprir os objetivos regulatórios de qualidade e de tempos de interrupção de energia estabelecidos pela ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos.

 

Nos Arquipélagos dos Açores e da Madeira, a EDA – Eletricidade dos Açores e a EEM – Empresa de Eletricidade da Madeira, respetivamente, são as entidades responsáveis pelo transporte e distribuição de eletricidade.