Como reduzir o consumo e o custo da fatura?

Se mantivermos a forma e o ritmo a que vivemos no Planeta, o consumo de energia poderá duplicar em apenas 35 anos, ou mesmo triplicar em menos de 55, o que se traduzirá num forte impacto no ambiente, no bem-estar social e na economia. 

Em Portugal, a eletricidade é a principal fonte de energia consumida no setor doméstico, representando 44% do total. Em média, cada pessoa consome em sua casa, durante um ano, 1.360 kWh de eletricidade (a que corresponde a emissão de mais de 400 kg de dióxido de carbono). 

Face à cada vez menor disponibilidade de recursos não renováveis, aos impactos ambientais associados à produção de eletricidade e à dependência energética externa do nosso país, é imperativo conter o consumo de energia elétrica, consumindo de forma eficiente.

 

O conceito de eficiência no consumo de energia elétrica está associado a decisões de consumo e a comportamentos quotidianos, que minimizam ou eliminam o desperdício de eletricidade, ou seja, que racionalizam e otimizam o consumo de eletricidade. Não se trata de reduzir o nível conforto e qualidade de vida, antes, de consumir eletricidade de forma mais consciente e responsável. Como?

  • Melhorando as condições de conforto térmico da habitação (por exemplo: através da reabilitação de superfícies envidraçadas, com a utilização de vidro duplo, caixilharia com corte térmico e vidros eficientes, e do isolamento eficiente em coberturas, pavimentos e paredes), reduzindo, por essa via, a necessidade de energia para climatização;
  • Optando, quando possível, pela produção e autoconsumo de energia renovável para suprir necessidades de aquecimento de água, com a instalação de coletores solares térmicos;
  • Optando por equipamentos elétricos e soluções de climatização mais eficientes (e económicos), i.e., com menor consumo específico de energia elétrica, como os eletrodomésticos classe A+++ e as bombas de calor;
  • Adotando rotinas e práticas, que permitam um melhor uso da eletricidade.

 

Em resumo, trata-se de consumir menos e melhor, poupar na fatura de eletricidade e poupar o planeta. 

Saiba como fazê-lo na prática aqui.